Tecnologia 5G é acusada de transmitir novo coronavírus

Comentários desativados em Tecnologia 5G é acusada de transmitir novo coronavírus Destaque Home, Giro PME

Em tempos de pandemia, quando a histeria parece tomar conta do planeta, grupos conspiracionistas aproveitam para disseminar teorias sem fundamento e ganhar seguidores

Poderia ser a sinopse de um filme de terror classe B ou uma das muitas fake news de mal gosto que circulam diariamente pelas redes sociais e grupos de WhatsApp pela internet. Mas, a alegação absurda de que o 5G pode espalhar o coronavírus, transmitindo ele diretamente através de ondas de rádio ou até mesmo comprometer o sistema imunológico dos usuários, levou a queimada de dezanas de torres de celular na Europa.

Após esses incidentes criminosos, o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (Department of Homeland Security – DHS) passou a difundir para a indústria de telecomunicações dos EUA medidas para evitar ataques a torres de celulares 5G ou até mesmo a trabalhadores da área de telecomunicações. O Departamento informou ainda ao jornal The Post que “já houve ataques criminosos e físicos contra torres de celular em vários estados dos EUA”.

As medidas de prevenção a ataques incluem “a instalação de sensores e barreiras apropriados, sistemas de detecção de intrusão cibernética, televisão em circuito fechado e monitoramento da atividade de drones perto das torres”, informou ainda o DHS ao The Post.

Organização Mundial da Saúde (OMS) reforçou o absurdo da teoria conspiratória afirmando que “os vírus não podem viajar através de ondas de rádio ou redes móveis”, observando que a Covid-19 chegou em países sem a nova tecnologia de dados móveis, como o Brasil.

Em ação de combate às fake news, o próprio YouTube está bloqueando conteúdos que façam alusão a tal teoria do 5G. “As nossas políticas são bastante restritas e claras, e como tal, não podemos permitir que sejam publicados vídeos sem fundamento na nossa plataforma. Assim, fizemos isso com as notícias falsas acerca do COVID-19 e estamos a fazer isso agora com a mais recente teoria sobre o fato de as redes 5G serem as principais culpadas pela nova pandemia”, afirmou em nota a empresa. “Assim, se não existe uma justificação médica ou cientifica, nós consideramos a informação falsa e prejudicial para outros utilizadores. E como tal, têm de ser apagada”, conclui.

Uma velha história

As teorias contra a tecnologia 5G não chegam a ser uma novidade, em 2019, na Holanda, depois da morte de centenas de pássaros em pelo menos duas cidades, algumas publicações levantaram suspeitas de que a mortandade teria sido provocada por testes em antenas de telefonia 5G.

O boato ganhou tanta força que levou o deputado Marcius Machado (PL-SC) a encaminhar um Projeto de Lei que proibia a tecnologia 5G em Santa Catarina, alegando que “de acordo com o renomado médico cardiologista e nutrólogo Dr. Lair Ribeiro aonde ‘o 5G chegar, acabou a saúde’, no qual afirma que nos testes realizados na Holanda ‘morreram cerca de 500 pássaros em 2 minutos’ e que ‘quem tem implante de titânio, o implante aumenta em 4 graus no implante’”. O texto do projeto do deputado solicitava ainda que “Esta casa não pode aceitar que a saúde das pessoas seja prejudicada, bem como a morte de inúmeros animais, em especial irá acabar com as abelhas e de acordo com Albert Einstein ‘se as abelhas desaparecerem da face da terra, a humanidade terá apenas quatro anos de existência’”.

Foto de Ketut Subiyanto no Pexels

Área de comentários fechada.

Pin It on Pinterest

Share This