Startup de nutrição encontra nicho em teleconsultas e cresce durante crise

Comentários (0) Alimentação, Destaque Home, Saúde e Beleza, Startups

Criada em 2016, com o foco inicial em atender academias e empresas de benefícios corporativos, a startup de nutrição online, N2B, criadora da marca MyNutri sempre atuou no mercado B2B e, agora, com a pandemia, viu uma grande oportunidade no segmento B2C.

Fundada pelos administradores Cesar Terrin e Luísa Cusnir, eles aproveitaram o momento para desenvolver uma estratégia para o consumidor final. O aplicativo MyNutri, que atendia exclusivamente academias que não podiam pagar por uma interface white label, agora, atende diretamente os interessados em se alimentar melhor.

Uma boa ideia

Em um primeiro momento, o objetivo da empresa era vender planos de saúde para funcionários de companhias, mas com o tempo eles foram percebendo que esse estilo de negócio não daria muito certo. “Foi então que veio a recessão econômica e tudo mudou”, conta o CEO, Cesar Terrin.

A startup então participou em 2017 da aceleração na empresa de inovação ACE, e recebeu um aporte de R$150 mil. Em 2018, ganhou mais R$650 mil do Hospital Albert Einstein. “Nesse momento, aproveitamos a demanda na área da nutrição e apostamos em um novo negócio, em que através do aplicativo MyNutri, os usuários poderiam mudar hábitos se conectando com profissionais da área da saúde”, mostra a COO da empresa, Luísa Cusnir.

CEO – Cesar Terrin e COO Luísa Cusnir. (Foto: Paulo Liebert)

A N2B encontrou um meio termo firmando parcerias com a rede de academias SmartFit e com a VR Benefícios, que encontrou no app de nutrição com marca própria um diferencial para sua proposta de vale-alimentação e vale-refeição.

De acordo com os empresários, a flexibilidade é um dos maiores benefícios para o mercado com esse app da empresa, pois para atrair mais usuários, a N2B estuda ainda serviços gratuitos para o primeiro contato com a nutrição. Por exemplo, um grupo de receitas que ela criou no Telegram e um aplicativo de mensagens.

Futuro

Com o desafio de lidar com a pandemia, o Conselho Federal de Nutrição permitiu a teleconsulta até 31 de agosto deste ano. E, com essa liberação, a startup incluiu temporariamente esse serviço e passou a fornecer um atendimento mais personalizado aos seus usuários, através do teleatendimento.

De acordo com os sócios, já estava nos planos oferecer ao mercado esse tipo de serviço quando a CFN liberasse, e com a pandemia, os planos aconteceram antes do previsto.

Através de um teleatendimento completo, o público tem acesso a serviços que incluem sugestão de receitas e cardápios, chat com nutricionistas e muito mais por R$59,90 por mês. Já foram atendidos mais de 40 mil usuários pagantes, com 10 mil teleconsultas.

A startup cresceu 4,5 vezes em 2019. Para este ano, projeta crescer entre 2,5 e 3 vezes. “E pelo menos enquanto o cenário da Pandemia durar, ou ao menos neste ano de 2020 de uma forma geral, acreditamos que o nosso faturamento vai ser gerado através deste modelo B2C”, finalizam.

SOBRE A EMPRESA
No mercado desde 2016, a healthcare n2b democratiza o acompanhamento nutricional de qualidade. A startup já participou de programas de aceleração com Ace, Hospital Albert Einstein e LaunchPad, da Google. Em versões iOS e Android, a interface dispõe de Consulta a Nutricionistas, Diário de avaliação das refeições, Chat com Especialista, Cardápio Personalizado e Scanner de Produtos. Com clientes a nível Brasil, a N2B atende academias, como: Smartfit, Tecfit, Selfit, Xprime além das empresas VR Benefícios, Catarinense Pharma, Siemens, Fastshop, entre outros. Para usuário final, a empresa disponibiliza o MyNutri (iOS e Android). Saiba mais em: https://n2bbrasil.com.

Foto de capa: Lisa Fotios no Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This