Startup brasileira lança nova criptomoeda com cunho ecológico, sustentável e que projeta lucro a compradores já no primeiro ano

Comentários (0) Destaque Home, Negócios, Startups

A ENY é primeira e única criptomoeda que financia usinas de energia fotovoltaica

Depois de grandes naipes do sistema monetário digital entrarem em circulação, quebrarem tabus e faturarem muito bem, circula no mercado uma microcoin potente que, além de almejar crescer rápido, promete lucro aos seus compradores logo nos primeiros 12 meses.

O conceito inovador da EnyCoin (ENY) é assinado pelo time da fintech paulista EnergyPay. Ele se sustenta porque trata-se da única criptomoeda do Brasil com uma usina de energia fotovoltaica em construção. Quem investe na compra da moeda por meio do BNB (Binance Coin) – usado como método de pagamento na Binance, Exchange mais utilizada do mundo – já faz parte da história toda, tendo um pedacinho da usina para chamar de seu. A moeda digital oferece retorno financeiro de 50% aos compradores no primeiro ano, a partir da produção da energia gerada pela usina e pela geração de lucratividade da moeda. “A ENY poderá ser recomprada pela empresa e, com isso, o investidor terá garantidamente 50% de lucro”, explica o CEO da EnergyPay, Marcos Silva. O comprador da ENY ganha também com a valorização do ativo financeiro e com os percentuais da venda de energia.

Para quem pensa em aportar, o momento é bem interessante, já que a ENY tem preço acessível, tornando o projeto palpável. “O bitcoin [a maior criptomoeda do mundo], quando começou a ser negociado lá em 2008, valia X. Hoje, vale Y. Por isso, é interessante garantir a compra da criptomoeda agora, porque depois de pronto, sustentável, ela certamente vai valorizar muito”, afirma.

O mercado de moeda digital cresceu rapidamente no País, especialmente após o impacto econômico da pandemia da Covid-19. Movidos pela segurança de seus patrimônios, muitos optaram pelo investimento que, segundo estudos financeiros, vem sendo considerado o melhor e mais rentável. Apenas em 2021, o crescimento foi de 938% em número de investidores, segundo pesquisa realizada com base em dados da B3 e da Comissão de Valores Mobiliários.

Usina fotovoltaica

A falta de chuva e, com ela, o alto preço na tarifa aceleram novos projetos para a geração de energia elétrica. A primeira usina de energia fotovoltaica do Brasil com recursos de criptomoedas é um deles. Trata-se de uma obra potente, com capacidade para gerar 1 megawatt e com conceito social financiado por moeda digital rentável. Longe de ser utopia, o projeto é real, já saiu do papel e deve ser inaugurado na cidade de Itaobim (MG) antes de outubro, sua previsão inicial.

A construção da usina em Minas Gerais é como uma espécie de “cheque caução” e sinaliza que o investimento na moeda não é perdido. Asseguram a negociação, também, os próximos projetos da EnergyPay: as usinas de energia fotovoltaica nos estados da Bahia e Rio de Janeiro; além do compromisso de compra do token após o primeiro ano de funcionamento da usina por parte de quem adquiriu a criptomoeda e desejar vendê-la. “É a única moeda no Brasil que é sustentável e que já consolidou a planta da usina”, destaca Marcos.

Acima de tudo, o investimento é realmente seguro porque o gerador de energia é o sol, fonte inesgotável de luz e calor. A estrela central do Sistema Solar é o “fiador” do empreendimento, alimentando o sonho da EnergyPay e de quem aposta na multiplicação dos resultados que as microcoins – como é o caso da ENY – podem trazer.

Um lugar ao sol
O mercado para construção de usinas fotovoltaicas está aquecido. A crise hídrica, a pior vivenciada pelo País em mais de nove décadas, vem impulsionando a procura por soluções. A energia solar, fonte limpa e sustentável, possui o menor impacto ambiental. Conforme a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Brasil possui 4.357 usinas fotovoltaicas em operação, com uma capacidade de aproximadamente 3,84 GW e, de acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), os sistemas solares no Brasil já representam mais de 70% de toda a potência da usina hidrelétrica de Itaipu. No ano passado, o País entrou para o grupo das 15 nações líderes em capacidade instalada de energia solar no mundo e as expectativas de expansão são ainda maiores para este ano. O investimento em energia solar garante uma economia de até 95%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This