O Facebook não morreu

Comentários (0) Marketing

Há quem acredite que a primeira rede social de Mark Zuckerberg não está mais entre as principais do mercado.  Para a Viralizze Multimidia, no entanto, dados mostram exatamente o contrário: o Facebook está mais vivo do que nunca
_

O Facebook morreu? Para os sócios da Viralizze Multimidia, Marco Antonio Benedet e João Paulo Beckenkamp, a realidade, ao menos no Brasil, mostra exatamente o contrário: “a primeira rede social criada por Mark Zuckerberg foi a mais acessada no país durante o mês de abril, com 120 milhões de usuários ativos”, explica Marco Antonio. Os dados são de um estudo divulgado pelo Cuponation (www.cuponation.com.br) , que revelou: levando em consideração algumas nações do mundo, o Facebook ainda está no topo das escolhas.

João Paulo, que cuida do atendimento ao cliente na Viralizze, lembra que as empresas, especialmente as que já estão há mais tempo trabalhando com redes sociais, reconhecem o valor do Facebook: “o engajamento continua alto, ainda existem muitas oportunidades dentro da rede, só é preciso conhecer as mudanças mais recentes e criar conteúdos relevantes, boas artes e investir certo”.

A dica da Viralizze é: estude seu público, construa conteúdo diferente para cada rede, tenha em mente seus objetivos e invista quando for realmente necessário e com foco definido. “Com essas diretrizes, é quase impossível não alcançar resultados”, enfatiza Marco Antonio.
_

SOBRE A EMPRESA
Com clientes em 9 estados brasileiros, na Califórnia e na Flórida, nos Estado Unidos, além de Portugal e Itália, a empresa, nascida em Florianópolis, oferece soluções em marketing para pequenos e médios negócios, dando a eles grandes oportunidades por um valor justo. Entre os clientes atuais da agência, hoje, estão nomes como Barbearia VIP, Canto do Sabor, Canto Joaquina, Academia X-One, Cine Café Creperia, Churrasquim Floripa, Restaurante Paixão de Verão, CD’Avila, Pressmanager, SINO, Desconfie Já e Florida Upholstery. A Viralizze conta, hoje, com um time de seis profissionais, tem mais de 8 anos de atuação e cresceu 85% no ano passado. Mesmo com a crise ampliada pela pandemia, deve crescer cerca de 50% ainda em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This