No melhor estilo caseiro

Comentários (0) Case de Sucesso

Mineiro Delivery

Rede foi criada com o objetivo de inovar o mercado de alimentação e se torna uma das pioneiras em servir comida brasileira caseira em box

De acordo com a Pesquisa Trimestral de Desempenho divulgada em junho pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias registrou um crescimento de 5,1% na receita em relação ao mesmo período de 2017, movimentando mais de R$38 bilhões. O setor de alimentação tem sido considerado o grande destaque no mercado, registrando ainda um crescimento de 6,6%. Esse crescimento constante da receita gerada, segundo o estudo, acontece principalmente pelo aumento de consumo de refeições fora do lar, pois hoje o brasileiro gasta cerca de 25% de sua renda nessa modalidade.

Quem enxergou potencial de consumo nesse mercado lá atrás e hoje colhe os bons frutos dessa aposta foi a rede Mineiro Delivery, que surgiu em 2012, sendo uma das pioneiras no estilo de comida caseira no box.

A ideia surgiu dos sócios Marlon e Gabriel Ventura. Dois jovens brasileiros que tinham o sonho de empreender e, devido às dificuldades de encontrar uma comida saborosa e prática para o dia a dia, tiveram o insight de colocar o simples arroz e feijão – tradicional na mesa do brasileiro e tão amado por todos – no box com a referência do tempero mineiro. “Após três anos, tive a oportunidade de conhecê-los. Eu já era do mercado de franchising e tinha como objetivo expandir esse negócio de muito sucesso para outras pessoas, acabamos nos tornando sócios e hoje são 60 unidades em todo o Brasil, com meta de chegar a 100 até o final de 2018 e objetivo em longo prazo de ser a maior rede de FoodService no box do País”, revela o sócio da marca, Dhionatan Paulino.

Tudo no box

Segundo Paulino, em todos os pratos comercializados da empresa, uma coisa é muito clara para o público e franqueados: todos os ingredientes são frescos e feitos no mesmo dia da venda. “Nada é congelado ou processado em grande quantidade, a montagem é feita na hora, e o cliente tem a liberdade de acrescentar ou retirar ingredientes, como cebola, salsinha, entre outros”, afirma e revela ainda o toque especial nos produtos: “Não podemos deixar de falar do secreto tempero mineiro, que vai em todos os pratos”.

A praticidade do box é outro grande destaque da marca, pois a ideia proporciona a evolução do antigo marmitex. São oferecidas mais de 25 opções diárias para todos os públicos, além das opções tradicionais (picanha, bolonhesa), opções para crianças (kids), opções para os veganos e os pratos fitness.

Anualmente buscam novos métodos para reduzir custos e principalmente para manter a qualidade. Neste ano eles lançaram cinco novos pratos que estão em fase de teste já há três meses. O objetivo é no final de quatro meses escolher os dois mais comercializados, ou seja, os que tiverem melhor aceitação do público e torná-los oficiais no cardápio, substituindo dois pratos do cardápio antigo que tem um Custo de Mercadoria Vendida (CMV) mais alto. Com isso, o franqueado vai trabalhar com prato de CMV mais baixo com a mesma qualidade e tendo a oportunidade de uma maior margem de lucro sobre o produto.

Objetivo único

Para criar o modelo de negócios da Mineiro Delivery, eles se espelharam em marcas já tradicionais em outros segmentos que ofereciam algo semelhante. “Não há como não falar da China in Box. A ideia de colocar o simples e amado arroz e feijão no box veio dessa marca que todos conhecem, uma rede sólida e que com certeza é exemplo para vários outros negócios dentro e fora do segmento de alimentação”, diz Paulino.

No entanto, para crescer no mercado, é preciso muito mais que apenas se espelhar em modelos já existentes. De acordo com ele, não há, por exemplo, como não falar em crescimento sem desafios, e o principal que qualquer franqueadora passa na visão dele é a transferência de know-how, ou seja, transferir essência, conceito, metas e objetivos que a marca tem e pretende obter. “Esse é um desafio diário e, por isso, a cada dia investimos mais em treinamento de equipe para transferir aos franqueados o modelo de sucesso em suas unidades”, mostra.

Embora em seis anos de mercado eles já tenham conquistado um espaço considerável, o sócio diz que ainda há muito trabalho a ser feito, especialmente quando se fala em expansão. A rede só começou essa estratégia há três anos. E nas cidades que já têm uma unidade, Paulino diz que são reconhecidos pela excelência. E ele remete isso ao mérito dos próprios franqueados, que replicam exatamente os padrões desde a primeira loja.

Expansão

Como já dito, atualmente são mais de 60 lojas distribuídas em mais de 20 estados do Brasil. E a marca, além de ter o objetivo de abrir 100 unidades até o final de 2018, quer chegar a 300 nos próximos dez anos. “Nosso negócio permite expandir em qualquer cidade que seja economicamente viável, porque ele é receituário e não dependemos de logística para distribuição. Porém, a expansão tem que ser trabalhada dentro das expectativas da rede, que é crescer com solidez”, afirma o executivo.

Em relação à escolha da expansão por meio do franchising, ele explica que veio desse mercado e, quando lhe apresentaram para o Marlon e o Gabriel, já tinha conhecimento de que aquele negócio seria totalmente viável no franchising, sendo que se tratava de alimentação, um dos setores mais concorridos do mercado e um dos que mais crescem em franquias. “Eu acredito que os irmãos Ventura criaram algo que revolucionou o mercado de alimentação, o arroz e feijão com um tempero fantástico dentro do box, oferecendo diariamente mais de 25 opções, porém tudo feito na hora, além de atuar no delivery, que é um mercado que cresce no mínimo 10% ao ano”, comemora.

A vantagem ainda do negócio, segundo ele, é poder expandir sem e necessidade de entrega do produto, já que a aquisição deve ser de produtos frescos, o que dá liberdade ao franqueado de negociar melhores preços com fornecedores locais, por outro lado o desafio é manter o padrão no qual há equipe exclusiva para isso.


Evolução do faturamento após o franchising

2015 (de agosto até dezembro): R$500 mil

2016: R$7 milhões

2017: R$12 milhões

2018: R$23 milhões


Os três pilares da rede

Delivery: A cada dia aumenta a quantidade de negócios se adaptando para o delivery, por meio do qual as pessoas buscam comodidade e opções mais acessíveis.

Box: Praticidade de poder se alimentar em qualquer lugar, como no carro, calçada, mesa de escritório ou sofá, já que o box é versátil.

Tempero: Oferecem um sabor único que o cliente realmente sente que foi feito na hora, que lembra aquela comida de fazenda, aquela comida realmente caseira e feita especialmente para ele.


Mineiro Delivery

“Nada é congelado ou processado em grande quantidade, a montagem é feita na hora, e o cliente tem a liberdade de acrescentar ou retirar ingredientes, como cebola, salsinha, entre outros”


“Eu acredito que os irmãos Ventura criaram algo que revolucionou o mercado de alimentação, o arroz e feijão com um tempero fantástico dentro do box

Dhionatan Paulino, sócio


Mineiro Delivery

Nenhum dos pratos é congelado ou processado em grande quantidade, a montagem é feita na hora
Mineiro Delivery

Hoje são 60 lojas distribuídas em mais de 20 estados do Brasil. E a meta é chegar a 300 nos próximos dez anos

Crédito: Divulgação/ Lucy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This