Marcas paraibanas estão conquistando o Brasil

Comentários (0) Destaque Home, empreendedorismo, Franquia, Negócios

Cresce número de investidores para cidades do interior ou regiões metropolitanas

Nem todo empreendedor começou com altos investimentos. Muitos inclusive, com pouco, se arriscam, inovam, percebem boas oportunidades e fazem acontecer. Após dois anos difíceis para a economia brasileira, a pergunta que fica no ar é: vale a pena investir no próprio negócio em 2022?

Especialistas apontam ser em momentos de crise que empresários aproveitam para renegociar contratos e mantê-los sob o mesmo preço quando o país volta a crescer, conseguindo se recuperar e até lucrar. De acordo com pesquisas feitas pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), entre às cinco regiões brasileiras, o Nordeste é a mais empreendedora do país.

Entre a população de 18 a 64 anos, na região, no ano de 2014, foi de 36,4%, índice superior à média brasileira (34,5%). Ou seja, mais de um terço da população nordestina desta faixa etária possui uma empresa ou está envolvida com a criação de um negócio próprio. Um levantamento realizado pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) indicou que, mesmo diante dos acontecimentos dos anos anteriores, o Nordeste foi uma das regiões que mais se desenvolveu economicamente nos últimos anos, apresentando um crescimento de 3,5% ao ano segundo o Banco do Nordeste (BNB).

Uma das empresas que confirma esse dado, é a da paraibana Regina Herculano Pinto, 38 anos, proprietária da distribuidora (Garra Animal) e da marca de brinquedos para gatos e cachorros, a Adoleta Diversão Pet. A empresária já conta com um negócio bem estruturado, mas sua trajetória começou há muito tempo, quando ainda vendia flores em um cemitério.

“Eu sempre quis ter uma vida melhor. Então, aos nove anos, em um dia de Finados, comecei a observar as pessoas vendendo flores na frente do cemitério. Decidi fazer o mesmo”, lembra. “Eu fazia flores com papel crepom, colocava no balaio e ia vender no cemitério”. Regina comenta que não estava ali porque precisava do dinheiro para me alimentar, mas sim porque queria ter o seu próprio dinheiro.

Em 2014, decidiu abrir a sua própria distribuidora de produtos para a saúde e bem-estar dos pets. Em 2019, pensando em um plano B, Regina criou a Adoleta Diversão Pet. Um ano depois o negócio começou a decolar, mesmo no contexto de isolamento social, ao contrário do esperado pela paraibana, houve uma explosão no setor pet e o faturamento anual da Adoleta chegou a ultrapassar R$ 1 milhão em 2021.

“Nós da Adoleta Diversão Pet temos apostado na tecnologia como principal aliada na produção, divulgação e administração da marca e acreditamos que esse é o caminho a seguir para conseguirmos atingir nosso objetivo de crescimento”.

Outra marca que comprova a força nordestina no empreendedorismo é a Love Gifts. Criada em 2014 pelo empreendedor Fábio Farias, a rede de franquias de presentes criativos nasceu com a necessidade do empresário em criar uma loja com estilo próprio e oferecer muitas opções de presentes e decoração criativa para todo tipo de público.

A primeira loja foi inaugurada em Campina Grande, cidade natal do fundador, e logo se expandiu pelo Brasil. Com oito anos no mercado a marca vem se consolidando e expandindo mesmo diante a crise. “2021 foi um ano desafiador, mas ainda assim tivemos um crescimento de 137%, conseguimos vencer a crise que infelizmente fechou diversos negócios e nos fortalecemos como marca”, comenta Fábio Farias, CEO da Love Gifts.

Durante a pandemia do novo coronavírus, as lojas da rede precisaram ficar fechadas seguindo as recomendações estaduais, com isso, os franqueados da rede passaram atuar em casa, vendendo produtos através das redes sociais – como Instagram, Whatsapp e até mesmo o Mercado Livre. Com a alta demanda, Fábio percebeu um espaço a ser ocupado e criou o modelo home based. “Nesse modelo, o franqueado vai atuar exclusivamente com delivery local e regional e com nossos produtos próprios”, pontua.

Hoje, a Love Gifts possui 65 unidades em funcionamento com mais de 2 mil itens à venda, que vão de copos, canecas, bolsas, jogos para casais, almofadas, entre outros. O ticket médio de consumo é de R$100 e a fabricação de um terço desses produtos é feita pela própria rede. Em 2021 a rede ultrapassou a marca dos R$ 9 milhões em faturamento, para esse ano, a expectativa da marca é até o final de 2022 ter 100 lojas em atuação e faturamento de R$ 15 milhões.

Outra rede de sucesso, que teve sua primeira franquia inaugurada em Campina Grande, foi a Tem Jeito, fundada em 2015 pelo também paraibano, Evandro de Macedo Filho. A rede realizava o serviço de costura, conserto e customização em pouco tempo, com qualidade e mantendo um ótimo atendimento.

Para adquirir uma equipe de primeira, o empresário contratou uma profissional experiente no segmento de consertos e costura, que ficou responsável em realizar a seleção e o treinamento dos profissionais da rede. “A missão da nossa empresa é proporcionar às pessoas alegria pelo prazer de se vestirem bem, quando trabalhamos para fazer o outro feliz é muito gratificante o resultado que se obtém. O que mais gostamos é de ver o resultado no rosto dos nossos clientes”, comenta Evandro.

A rede hoje conta com 25 funcionários que realizam cerca de 2.000 mil atendimentos por rede ao mês, entre esses consertos estão os serviços de ajuste de barras de calças, customizações e aumento de peças.

Demonstrando ser um negócio de sucesso, a Tem Jeito, conta com um faturamento anual de R $1.200.000 reais. O empreendedor tem como meta ver a rede espalhada por todo o país, e afirma que o mercado de franquias, o empreendimento no Nordeste e o mercado têxtil são setores promissores e estão sempre em constante crescimento.Prezando sempre pela sustentabilidade e pelo bom customer success, a empresa consegue trazer resultados fantásticos, tanto quanto para aqueles que investem em uma franquia da Tem Jeito, quanto para aqueles que apostam no serviço da rede.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This