Inteligência emocional: bons negócios dependem do controle das suas ações

Comentários (1) Gene Talks

Por Mariana Maringoli
_

A Inteligência Emocional, quando bem trabalhada, nos ajuda a administrar nossos comportamentos de forma que hajamos positivamente em direção aos nossos objetivos.

Ao contrário do que pensam, o termo Inteligência Emocional não surgiu com Daniel Goleman, e sim com Peter Salovey e John Mayer, que definem a inteligência como habilidade de processar informações sobre suas próprias emoções e as dos outros.

Como começar a treinar sua inteligência emocional

O primeiro passo é compreender que nossas emoções são inatas, ou seja, nascemos com ela. Portanto, essas emoções causam alguns estados emocionais conhecidos como reações fisiológicas no nosso corpo.

Um exemplo é em uma situação de medo, onde há aceleração no batimento cardíaco, boca seca, tremor nas pernas, suor excessivo das mãos e até mesmo dor de barriga. Todas essas sensações são incontroláveis, pois são reações do nosso corpo como mecanismo de autopreservação.

Gestão emocional

Quando falamos em Gestão Emocional, nos referimos a capacidade de percepção dos comportamentos. Em outras palavras, você reconhece uma emoção e muda o padrão de resposta. Sabe aquela pessoa que costuma agir por impulso e acaba metendo os pés pelas mãos? Pois bem, provavelmente ela ainda não aprendeu a gerir sua emoção e por isso quando provocada age sem pensar.

Entenda os gatilhos

Gatilhos são situações externas que acontece ao seu redor. No entanto, eles podem ser agradáveis ou destrutivos, fazendo com que você tenha uma ação que responde a emoção gerada, tornando seu comportamento controlado ou descontrolado.

Já ouviu o ditado “respira fundo e conte até dez”? Ele é útil para que você treine sua Inteligência Emocional, pois assim você recebe o gatilho, entende a emoção e se comporta de forma controlada.

Melhore suas competências

Algumas competências que podem ajudar a melhorar sua Inteligência Emocional são:

  • Autoconhecimento: você começa a ter consciência dos seus comportamentos e de como reage em relação às suas emoções e do outro.
  • Escolhas e tomadas de decisão: você analisa perdas e danos ao escolher determinados comportamentos e começa a compreender seu lado cognitivo.
  • Ação: aqui você entende o porquê vai agir e aprende a identificar suas motivações internas compreendendo o que realmente importa para você.

Alguns benefícios

Os benefícios de treinar sua Inteligência Emocional é ajudar a melhorar na sua capacidade de obter resultados eficazes. Uma vez que você passa a ter mais empatia consigo mesmo e com o outro, você constrói relacionamentos duradouros e exercita a capacidade de manter uma saúde física e mental cada vez melhor. A consequência disso é o aumento da sua produtividade no dia a dia e melhora da qualidade de vida atingindo um equilíbrio e satisfação nas ações que se propõe a fazer.
_

Mariana Maringoli, Especialista em Neurociências e Comportamento e Coach, pós graduada em Fronteiras da Neurociência no Albert Einstein Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa.
_

Foto de capa: Andrea Piacquadio no Pexels

One Response to Inteligência emocional: bons negócios dependem do controle das suas ações

  1. Karina lopes disse:

    Excelente!!! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This