House of Feelings: a primeira escola de sentimentos do mundo

Comentários (0) Boa ideia, Recursos Humanos

A Takasago Brasil contratou a primeira escola de sentimentos do mundo – House of Feelings – para falar de emoções com seus colaboradores, em tempos de pandemia
_

Muitos nunca pensaram nisso, mas você sabia que no mundo corporativo é mais comum as pessoas cometerem erros por não saberem lidar com suas emoções do que por incompetência técnica?

Durante uma pandemia, é natural que estejamos mais ansiosos, preocupados e estressados. Uma pesquisa da Universidade do Arizona (EUA) estima que entre um terço e metade da população exposta a uma epidemia pode vir a sofrer de algum problema psicológico. Esse cenário exige muita atenção e cuidado por parte das empresas, que devem traçar planos para auxiliar na manutenção e na proteção da saúde mental dos seus colaboradores.

Foi neste contexto que a multinacional Takasago – uma das cinco maiores empresas de aromas e fragrâncias do mundo, com operação em 26 países – realizou o seu primeiro trabalho com a House of Feelings – consultoria especializada em auxiliar empresas com os sentimentos de seus colaboradores – com seus mais de 100 colaboradores, divididos em 4 encontros virtuais com participação de pessoas em seus postos de trabalho e também pessoas atuando em regime de home office

As especialistas da HoF desenvolveram um encontro virtual muito especial, nomeado de “Taka – Tamo Junto (TMJ)”. Em um formato de palestra enriquecido por experiências baseadas em técnicas e estudos realizados em todo o mundo, o trabalho possibilitou ao colaborador a sensação de liberdade para compartilhar sobre seus sentimentos e emoções e pudesse trabalhar a inteligência emocional com leveza e reciprocidade.

Patrícia Karam, gerente de Recursos Humanos da Takasago.

“O DNA japonês valoriza muito o respeito pelas pessoas. Nosso core business, que envolve fragrâncias e aromas, já faz com que as equipes sejam muito orientadas às experiências sensoriais e, principalmente neste momento, nada é mais importante do que estimular também outras sensações, que envolvem as emoções de cada um e como time”, conta Patrícia Karam, gerente de Recursos Humanos da Takasago.

O trabalho da House of Feelings conseguiu conectar os três pilares da empresa, denominados 3Ts: Trust (Confiança), Teamwork (Trabalho em equipe) e Technology (Tecnologia). Virginia Planet, uma das fundadoras da HoF, explica que com inteligência emocional é possível gerenciar nossas próprias emoções, assim como responder aos sentimentos dos outros. “Para ser emocionalmente inteligente, é preciso reconhecer o que se sente e assim, as tomadas de decisão são mais assertivas, o clima organizacional fica mais leve e a própria organização sai ganhando com níveis mais altos de produtividade. 

Virginia Planet e Lísia Prado, sócias-fundadoras da House of Feelings.

A House of Feelings conseguiu mobilizar toda a empresa e conduziu de maneira singular conversas profundas, com confiança, respeito e todos os recursos disponíveis para atingir e agregar toda a equipe. O resultado foi extremamente positivo e deixou um forte sentimento de gratidão pelo trabalho”, finaliza Patrícia. Segundo Lisia Prado, sócia e fundadora da House of Feelings, “tivemos o cuidado de conversar de assuntos não tão comuns e percebemos que eles se sentiram acolhidos por nós e pela organização”. 

Sobre a House of Feelings 
A House of Feelings é a primeira escola de sentimentos do mundo. O foco da consultoria é auxiliar as empresas brasileiras a ter esse olhar mais cuidadoso e humano. Por meio de palestras, treinamentos, mentorias e experiências focados em MAESTRIA, PROPÓSITO e RESULTADOS seus programas ajudam empresas como iFood, Nestlé, Edenred, Andrade Gutierrez, Leo Madeiras, Cardif, Energisa e Burger King. Conheça mais acessando: https://www.houseoffeelings.com/

SOBRE A EMPRESA
Fundada no Japão há 100 anos, a Takasago é uma das cinco maiores empresas de aromas e fragrâncias do mundo, com operação em 26 países. Se destaca pela criação de soluções exclusivas e customizadas, com emprego de alta tecnologia e patentes próprias. Em 2001, ganhou o Prêmio Nobel de Química, com o desenvolvimento da tecnologia de catálise assimétrica, avanço científico que provocou grande impacto nesse mercado. No Brasil, a empresa atua há 45 anos e está instalada em Vinhedo/SP numa área de 43 mil metros quadrados, uma planta completa com laboratórios, centros de avaliação e criação, produção e todo o suporte comercial necessário para atender o mercado nacional e da América do Sul.

Com informações de Natália Merssalina, Conecte.
Imagem de capa: Gino Crescoli por Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This