Freddie Ford, o pioneiro robô feito com peças de carros

Comentários (0) Fez História, Giro PME, Inspiração

A fixação dos humanos pela tecnologia é histórica. Pré-histórica na verdade. Pinturas rupestres encontradas na Europa já indicavam o senso tecnológico do homem pré-histórico na confecção de ferramentas feitas de pedras e ossos. Milênios depois, em 1938, surgia o Elektro, um robô construído pela Westinghouse Electric Corporation, em suas instalações em Mansfield, Ohio. Com 1,8 metro de altura, quase meia tonelada de peso e aparência humanóide, ele podia andar por comando de voz, falar cerca de 700 palavras (usando um toca-discos de 78 rpm), fumar cigarros, explodir balões e mover a cabeça e os braços.

Nos anos 60, com o avanço da tecnologia e da corrida espacial, os robôs ganharam força no imaginário popular e a Ford criou o seu primeiro autômato, batizado como Freddie Ford. Com 2,74 metros de altura e construído com peças de carros Ford da época, como Mustang, Thunderbird e Granada, era usado para exibição em shopping centers, eventos e feiras de automóveis.

Freddie acabou gerando uma família, com irmãos que como ele passavam o tempo viajando pela América para entreter o público e contar a história de excelência da engenharia da Ford. Seu primeiro papel foi como assistente de mágico, em 1965, numa apresentação de 15 minutos dentro no road-show Mundo Mágico da Ford.

O seu design foi inspirado num cavaleiro medieval com armadura. Tinha antenas de rádio nos ouvidos, luzes de estacionamento do Mustang nos olhos e a luz de ré do Thunderbird na boca, além de uma luz de pisca no topo da cabeça. As articulações dos ombros eram feitas de calotas e os braços, de ressonadores e amortecedores de picapes.

As mãos traziam sapatas de freio e os pés, bandejas de óleo da Mercury. Seus lados eram feitos da metade de um motor Comet completo, com carburador. No peito, exibia medidores de pressão, amperagem, temperatura e combustível do Thunderbird. Quando ligado, os indicadores do robô funcionavam e ele podia conversar.

Tagarela

A segunda geração do Freddie Ford também foi feita principalmente com peças de carros da Ford. Ele tinha até uma câmera de televisão no nariz para poder ver com quem estava falando. No peito, havia um velocímetro do Mustang com hodômetro que registrava os quilômetros enquanto ele falava, um rádio AM/FM estéreo, luzes do painel do Mustang e um cinto de segurança. Seus joelhos eram construídos com tampas de combustível do Mustang e os grandes pés, com reservatórios de óleo.

Freddie trazia também um console com 12 botões no peito e, quando eles eram apertados, respondia a perguntas como:

“O que se entende por: Ande suavemente e leve um grande porrete?”.

  • Resposta: “A frase é real. Dirija com suavidade e leve seis grandes cilindros. Veja só: um novo motor de seis cilindros e 250 cavalos de potência é de série no Torino e opcional no Mustang. Você dirige suavemente porque ele é eficiente: um desempenho silencioso – e também econômico.”

“Essas panelas de óleo são realmente seus pés?”

  • Resposta: “Sim, senhor, estas panelas de óleo são do maior motor V8 que usa apenas gasolina comum. E lembre-se que as trocas de óleo são necessárias apenas a cada seis meses ou 9.000 milhas.”

“Por que você tem freios a disco nas mãos?”

  • Resposta: “Porque eles agarram mais rápido e melhor e são 55% mais fáceis de acionar que os freios a tambor. Em 1970, freios a disco dianteiros estão disponíveis em todos os modelos e são de série em alguns.”

Hoje, a Ford ainda conserva uma versão do Freddie nos arquivos da sua sede mundial, em Dearborn, EUA. Ela é do início dos anos 80, ainda funciona e, quando se pressiona o botão, responde a uma das 12 perguntas pré-programadas sobre produtos da Ford de 1982. Como, por exemplo: “Os Broncos são encontrados somente no Oeste?”

  • Resposta: “Meu senso de cavalo me diz que não, você pode encontrar Broncos em qualquer revendedor Ford, em qualquer direção. O seu revendedor Ford diz que o Ford Bronco é o veículo familiar de quatro rodas mais avançado da América e que está a quilômetros de distância em economia de combustível e design avançado. Um complemento perfeito para qualquer curral.”

Com informações e imagens: Imprensa Ford

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This