De vendedor de geladinho a empresário de sucesso

Comentários (0) Entrevista, Mercado Financeiro

“Eu fiz uma promessa a Deus, que se ele me desse uma oportunidade de ter a minha empresa, ela seria a porta de entrada para várias pessoas sem oportunidades”
_

Foi com esse propósito desde jovem, que o empresário André Oliveira lutou até realizar o sonho de criar uma das maiores redes de franquias de serviços financeiros do País, a CredFácil. No entanto, a estrada não foi fácil, ele chegou ao topo e quando achou que tudo estava bem, viu o seu império quase falir. Mas, deu a volta por cima, aproveitou as oportunidades para começar de novo, e assim nasceu a CredFácil franchising, que na época foi a primeira franquia de crédito do Brasil. E diferente de outros setores da economia, muito afetados pela pandemia, esse mercado vem driblando a crise e segue em expansão pelo País.

Em entrevista exclusiva ao GENE PME, André Oliveira conta toda sua trajetória para inspirar as pessoas de que é possível sonhar e realizar seus objetivos, além de mostrar como a CredFácil dobrou de tamanho sendo uma das empresas que mais cresceram durante a Pandemia.   

Desde novo você já sabia que sua vocação seria o empreendedorismo?

André Oliveira >>> Comecei a empreender aos 11 anos de idade, meu pai é alfaiate e sempre foi empreendedor. Ele me levava para trabalhar com ele e já nesta idade eu o ajudava a atender os clientes, limpar a alfaiataria e a organizar as agulhas e linhas. Ele queria revolucionar esse mercado, então inventou uma técnica de reforma de barra que ninguém tinha pensado. Virou o jogo da alfaiataria que estava prestes a fechar por falta de faturamento. Vendo aquilo, me inspirei e coloquei na cabeça que eu também poderia empreender. Mas como fazer tendo apenas 11 anos de idade. Sempre fui muito sonhador, pois como meu pai não tinha condições de nos dar presentes ou mimos que outros amigos ganhavam, eu chorava escondido. Sempre fui grato por ter os meus pais em minha vida, mas também tinha um sentimento de que eu teria que lutar para que as coisas melhorassem. Afinal, com 11 anos eu já tinha muitas responsabilidades e foi aí que decidi que montaria meu primeiro negócio com minhas próprias mãos. Tive uma grande ideia, de vender geladinho ou “sacolé” como é chamado em algumas regiões. Pedi para minha mãe comprar os ingredientes e fazer uma boa quantidade? Mal sabia ela que ali nascia o meu primeiro negócio. Deu muito certo, pois em apenas um ano eu já consegui comprar uma bicicleta que tanto sonhava. Ali eu descobri que minha missão era empreender!

Mas como descreve a sua trajetória como empresário?

Como disse, sempre fui muito sonhador e eu definitivamente queria mudar o mundo e ajudar o máximo de pessoas que eu pudesse, para não sofrerem o que eu sofria pela falta de recurso. Eu fiz uma promessa a Deus, que se ele me desse uma oportunidade de ter minha empresa ela seria uma porta de entrada para várias pessoas sem oportunidades e que iria gerar muitos empregos para ajudar as famílias a ter uma vida melhor. Esse era o meu propósito quando jovem.

Usei uma técnica que chamamos de reprogramação de crenças e visão de futuro muito usado no Coach, que eu nem sabia o que era na época, mas deu certo. Eu escrevi e desenhei em um papel tudo que queria realizar até meus 40 anos de idade e literalmente aconteceu tudo que escrevi naquele papel e foi incrível, hoje sou dono da maior rede de franquias de serviços financeiros do país chamado CredFácil com mais de 300 unidades espalhadas em todos estados brasileiros gerando mais de 1.500 empregos diretos e indiretos. Hoje com 40 anos de idade estou realizando o último desejo escrito naquele papel que tenho até hoje, estou terminando de escrever meu livro chamado “Tome Posse”, onde conto toda minha trajetória para inspirar as pessoas que é possível sonhar mas também é possível realizar se você tomar posse da sua missão de vida.

Depois de todos os empreendimentos que teve, como surgiu o interesse pela área financeira?

Quando eu tinha 17 anos de idade eu parei com minha bicicleta velha em frente ao banco Bradesco e fechei meus olhos e fiz um pedido, um dia vou ter um banco. Após 5 anos consegui uma vaga de promotor de vendas de financiamentos de veículos e me dei muito bem. Fui promovido em 3 anos e 4 vezes. Me dedicava muito, era muito produtivo e batia todas as metas, afinal era a oportunidade da minha vida, mas um dia eu tive um sonho, uma revelação. Parece loucura, mas sonhei como o logo, o nome e as cores da minha empresa, há 16 anos. E em um momento de insanidade para alguns, eu pedi as contas no banco no qual eu iria ser promovido a gerente e ganharia 4 vezes mais. Minha família não entendeu o que eu estava fazendo e eu disse “estou apenas correndo atrás do meu sonho de ter um banco”. Eu sou muito grato a eles pois me apoiaram mesmo sem saber o que minha empresa se transformaria e no que eu me transformaria de vendedor de geladinho a empresário de sucesso! E hoje tenho muito orgulho do que me tornei, continuo sendo uma pessoa simples e humilde e vivo no interior do Paraná pois acredito que uma pessoa de sucesso nunca deve esquecer suas origens e quem o ajudou no passado isso é algo de muito valor para mim.

Para todo o empresariado brasileiro, gerir e manter um negócio no País não é fácil, quais foram as dificuldades que enfrentou para que esse negócio desse certo?

A figura do correspondente bancário é algo desafiador, pois nossa economia sofre mudanças toda hora, mas o produto que vendemos “dinheiro” ajuda as pessoas a realizarem sonhos ou resolverem algum problema financeiro. O grande desafio é fazer os colaboradores e franqueados entenderem que nosso trabalho é uma missão de vida, que é desenvolver nosso País e salvar vidas, pois uma pessoa sem recursos sofre muito e nosso setor resolve essa dor dos clientes.

É verdade que a CredFácil quase faliu? Nesse momento pensou em desistir?

Sim, tudo aconteceu muito rápido para mim. Crescemos muito, estávamos com 20 lojas próprias, mas aconteceu um desastre na economia mundial em 2008 com a crise da bolha financeira dos Estados Unidos e simplesmente o dinheiro sumiu do mercado. Os bancos não tinham como captar recursos para emprestar e eu me vi encurralado e sem saída, tinha cliente e demanda, mas não tinha a matéria prima, o “dinheiro”. Tive que fechar 18 lojas das 20 que tinha, foi muito dolorido para mim ver o meu sonho, meu projeto indo por água abaixo, minhas economias já tinham ido embora e voltei à estaca zero. Mas o mercado voltou com força total e toda aquela demanda reprimida foi liberada do dia para noite, o jogo virou, filas de gente na porta da minha loja querendo empréstimos e mais uma vez o meu espírito empreendedor falou mais alto, “preciso crescer novamente”. Foi quando, novamente, tive uma revelação através de um sonho e acordei com a palavra franquia na minha cabeça. Mas eu não sabia nada de franchising e comecei a buscar ajuda do Sebrae e consultoria pois eu sempre acreditei na minha intuição e sempre sigo ela mesmo que não esteja nada favorável. Após formatar meu negócio criei um site e soltei no mercado. Mais uma vez minha intuição estava certa e nasceu a CredFácil franchising que na época foi a primeira franquia de crédito do Brasil, pois não existia nada igual, um desafio e tanto.

Quando tudo passou a der certo de novo, o crescimento da CredFácil então foi de vento em popa? E neste cenário que vivemos hoje, por conta do Coronavírus?

Dobramos de tamanho todos os anos. Nos últimos 3 anos crescemos 300%, pois o nosso produto é muito atrativo e o nosso modelo de negócio é econômico e altamente rentável, pois não temos que nos preocupar com estoques, inadimplência, aluguéis caros, massa grande de funcionários etc.  Tudo que um comércio comum hoje sofre no nosso negócio isso não existe, e atrai muitas pessoas que querem mudar de ramo ou quer empreender, mas não tem muito capital para começar e aqui na CredFácil nós literalmente pegamos na mão da pessoa do zero e levamos ela para topo. Claro que para isso acontecer é uma via de duas mãos, costumo dizer que 50% é do franqueador e 50% é o franqueado que tem que fazer dar certo. Vendemos 80 unidades nos últimos 90 dias pois reinventamos nosso modelo de negócio transformando em um modelo home office 100% digital, flexibilizamos o valor da franquia e “boom”, nunca vendemos tanto.

Qual a mensagem que você gostaria de deixar para os empresários que pensam em desistir na hora de uma quase falência?

Em toda crise há uma oportunidade, estes momentos servem para nós empresários revermos alguns processos dentro do nosso negócio, buscar coisas novas com custos mais baixos e mais automatizados. Saímos da zona de conforto e toda crise nos obriga a tomar decisões que não teríamos coragem de tomar se estivesse tudo bem. A crise serve para nos mostrar muitas vezes a sujeira debaixo do tapete do nosso negócio. Acredite! Mesmo em crise sempre tem alguém comprando e vendendo produto, então que o produto seja o seu.

SOBRE A EMPRESA
O grupo CredFácil atua desde 2004 no ramo de empréstimos e financiamentos, e tem a missão de oferecer soluções financeiras a todas as pessoas que necessitam de crédito, através das instituições conveniadas, por meio dos franqueados, proporcionando assim, felicidade e realização pessoal a todos os brasileiros. É um modelo de negócio perfeito para você que quer entrar no ramo empresarial sem riscos, sem inadimplência e com total suporte para trabalhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This