Movimento incentiva doação de máscaras e luvas para entregadores

Comentários (0) Atitude PME, Inspiração

Campanha ‘Entrega Segura’ quer estimular público que compra pela internet a doar 2 milhões de máscaras no Brasil. Sem fins lucrativos, iniciativa conta com apoio de voluntários, empresas e artistas

Foi lançada esta semana, em São Paulo, a campanha nacional “Entrega Segura” (www.entregasegura.org), iniciativa de um grupo de pessoas que chamou para si a responsabilidade de disseminar na sociedade um olhar mais sensível para estes profissionais que continuam nas ruas arriscando suas vidas para entregar para a população vários itens essenciais, como alimentos, remédios, materiais de limpeza, além de diversos outros produtos necessários durante o isolamento social. A ideia do grupo é estimular a doação de máscaras e luvas sempre que alguém fizer uma compra pela internet ou telefone.

“Essa mobilização espontânea de voluntários tem o objetivo de sensibilizar todas as pessoas que fazem compras pela internet ou telefone. Se 1% da população do Brasil doar uma única máscara aos entregadores, teremos alcançado 2 milhões de entregadores”, comenta Paulo Gouvêa, empresário e voluntário da campanha. 

A Campanha defende que doar uma máscara para cada trabalhador que faz a entrega é uma forma de protegê-lo e de proteger quem está recebendo o produto, por isso o mote da campanha será “Eu te protejo, você me protege!”. Como embaixadores do projeto, destacam-se o ator Nelson Freitas, o ex-jogador de tênis e empresário Carlos Alberto Kirmayr e a dupla sertaneja Francis & Felipe. 

“A campanha Entrega Segura tem em seu DNA a solidariedade e valoriza pessoas que são verdadeiros heróis, mas não são compreendidos desta maneira pela sociedade”, afirma Geraldo Yoshizawa, um dos organizadores do projeto.  Ele explica que esses profissionais de entrega se tornam invisíveis no dia a dia para a maior parte das pessoas e daí nasceu a ideia de desenvolver uma campanha, aproveitando o momento de pandemia, para valorizá-los.  “Ao entregar a máscara ou luva, quem entrega vai enxergar o profissional de outra maneira”, complementa. 

Outros Locais

A Campanha lançada na Capital Paulista reverberou rapidamente e já tem voluntários incentivando a doação de máscaras também em outras regiões do Brasil. Fazem parte da lista o município do Rio de Janeiro, Florianópolis, Joinville, Uberlândia, Uberaba, São Roque, Campinas, Barueri e Santo André.

Além do foco de saúde, a campanha vai procurar engajar a sociedade na valorização de uma profissão que neste momento está fazendo a roda da economia girar, já que o delivery ganhou adeptos e deve crescer bastante também no período da retomada, uma vez que as pessoas levarão tempo para ganhar confiança e sair para fazer compras.

O projeto já ganhou apoiadores de diversos setores. “Eles são importantes por viabilizarem o conteúdo em conjunto com o Entrega Segura, além de serem responsáveis pela divulgação da campanha junto aos seus públicos de interesse”, comenta Yoshizawa. Ao todo, são cerca de 40 apoiadores, e todos estão envolvidos de maneira espontânea e pro bono, ou seja, sem receber qualquer valor pelos trabalhos realizados. São eles:  Limelocker, InPost, Send 4, Neoway, NCR, Muta, Safety Group, Dryup, B88, Galunion, Relp, Clique Retire,  FCE, Matuura, Topema, Kibô-no-iê, Intelipost, Viko, Guipli, LAM Comunicação, Confi, Ras Raviri, Sorios, São Galdino, Wibx, Grupo Guga Kuerten, Kirmayr Tennis Experinence, Abrasel e  Anel.
_

Com informações de Marcelo Nadalon, LAM Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This