Empreendedorismo feminino se torna tendência no setor de alimentação

Comentários (0) Alimentação, Destaque Home, Empreendedores

Dani Garrido, empreendedora de Ribeirão Pires, defende mais oferta de espaço nas empresas e busca de maior capacitação pelas mulheres

O empreendedorismo feminino é um assunto que vem ganhando força a cada dia. A liderança feminina tem sido vista como tendência nos negócios e ajuda a economia como um todo. Com mais mulheres empreendendo, há mais renda para as famílias, e mais empregos. 

Para o presidente em exercício do Sehal, Wilson Bianchi, o empreendedorismo feminino é muito importante para o segmento de alimentação. “Por vários motivos e necessidades, as mulheres buscam os próprios negócios, em geral na nossa categoria. Procuram fazer bolo, pequenos cafés, entre outros. Interessante acontece com os buffets, a grande maioria é tocada por mulheres. E para que as empresas comandadas por elas tenham cada vez mais qualidade, o Sehal luta e busca as melhores ações e capacitações. Está e sempre estará ao lado da mulher empreendedora”, explicou. 

Empreendedora no ramo da gastronomia há oito anos, Daniela Sendom Garrido, (a Dani) iniciou sua carreira, em Ribeirão Pires, onde mora, teve seu próprio negócio e trabalhou no restaurante Canoa Quebrada, que tem como proprietário o seu marido, Cesar Ferreira, e que compõe a diretoria do Sehal.

“O empreendedorismo feminino possibilita o fortalecimento da autoestima da mulher. “É quando ela reconhece que tem capacidade de criar e gerir o próprio negócio, além de contribuir para incrementar a economia, realizar seus sonhos e demarcar o seu espaço”

Daniela Sendom Garrido, empreendedora

Apesar da importância do tema, Dani reconhece que é necessário mais incentivo para ter maior participação das mulheres nas empresas. “Só assim seriam reduzidas as desigualdades no meio corporativo. É preciso ter estímulo de ambos os lados, das empresas em ampliar esse espaço e do público feminino em buscar capacitação para atender as demandas do mercado”, completa. 

Oportunidade para o comércio

Sobre a cidade onde atua, em Ribeirão Pires, a empreendedora esclarece que se trata de uma estância turística, próxima da Capital, única com o título no Grande ABC, portanto, tem oportunidade para ressaltar seu polo gastronômico fortalecendo ainda mais a economia local gerando emprego e renda.  

De acordo com Dani, são necessárias iniciativas a exemplo do recém-inaugurado Boulevard Gastronômico, um projeto de revitalização da área central. “Essa foi uma proposta diferenciada que valorizou toda a cadeia do comércio local, fomentando as oportunidades para desenvolvimento econômico com reflexo em toda a Região. O comércio da cidade é amplo, porém, ainda carece de diversificação em determinados segmentos”, considera. 

A valorização do comércio local, a criação de incentivos para manter o consumidor na cidade e atrair visitantes de outros locais são aspectos fundamentais para estimular ainda mais o segmento. “O Boulevard Gastronômico integra o novo circuito turístico na cidade unindo o centro ao novo equipamento turístico Parque Oriental. São ideias e projetos incorporados como esse que enaltecem ainda mais e ajudam o desenvolvimento do nosso comércio”, finaliza. 

SOBRE O SEHAL
Fundado em 12 de julho de 1943, o sindicato é uma entidade sem fins lucrativos e tem como objetivo apoiar os empresários reciclando conhecimento em várias áreas. Representa cerca de 9 mil estabelecimentos na Região do Grande ABC Paulista. Fornece apoio com profissionais renomados nas áreas jurídicas, sanitária, organizacional, parceria com escolas e faculdades, além de lutar pela simplificação da burocracia nos âmbitos municipal, estadual e federal com redução dos impostos e ainda contribuir para a qualificação dos empresários e trabalhadores.

Com informações de Niceia Freitas, da Atual Imagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This