Black Friday: como varejistas e consumidores podem se preparar

Comentários (0) Destaque Home, E-commerce, Marketing

A tradicional Black Friday acontece no dia 27 de novembro. Muitos lojistas estendem as promoções para uma semana ou mais, mas o fato é que tanto eles como os consumidores precisam estar preparados para tirar o maior proveito possível do evento.

Para Pedro Rabelo, CEO do Bagy, plataforma que ajuda pequenos e médios varejistas a criarem seus e-commerces, o faturamento desta Black Friday deve ser inferior em relação à edição do ano passado, devido à crise sanitária provocada pela Covid-19 que afetou a economia mundial. “No entanto, é o momento do varejo recuperar o que perdeu no início do ano e já garantir as vendas do Natal”, pontua.

Em entrevista exclusiva ao Monday Morning Live – programa semanal do Gene PME, transmitido pelo Instagram –, Pedro Rabelo deu dicas valiosas sobre e-commerce e Black Friday.

Confira clicando na imagem acima

De acordo com o executivo, o consumidor precisa se preparar com antecedência para a Black Friday e não esperar o dia do evento para decidir o que vai comprar. “Definir os itens que deseja adquirir e acompanhar quanto custam antes e durante a campanha, além de minimizar a possibilidade de comprar apenas por impulso, também é a melhor forma de saber se os descontos são verdadeiros e se valem a pena”, diz Pedro. “Mapear os sites mais confiáveis para fazer as compras também ajuda para não cair em armadilhas, já que às vésperas da Black Friday é comum surgir lojas apenas para aplicar golpes”, completa.

Outra dica interessante, especialmente em sites desconhecidos, é desconfiar de preços três vezes menores e empresas que oferecem cupons de desconto e cashback. Por exemplo, a Black Friday costuma ser uma boa oportunidade para renovar o guarda-roupa, pois os descontos oferecidos nessa categoria chegam a 70%. “É raro ver equipamentos robustos como geladeiras, fogões, celulares e computadores com descontos percentualmente grandes, mas, por já serem caros, talvez mesmo um desconto menor já faça a compra valer a pena”, diz Pedro. 

Para os varejistas, Pedro também recomenda planejamento e organização e o primeiro passo é definir qual o objetivo de participar da Black Friday, se é para zerar estoque encalhado, por exemplo. A partir disso, criar um plano de divulgação antecipado para que dê tempo do seu público ser impactado. Outras dicas são: garantir estoque para atender a demanda, oferecer descontos em kits de produtos, venda de vouchers para usar quando desejar, promoção paga um e leve dois e desconto em frete. Essas são algumas ações que podem levar muitos consumidores a comprar na sua loja não apenas na Black Friday, mas fidelizá-los pós evento”, finaliza Pedro.

Com informações de Denise Almeida, da Oliver Press.
Foto de capa: Olya Kobruseva no Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This