A transformação digital potencializa negócios mesmo em tempos adversos

Comentários (0) Destaque Home, Tecnologia, Tendência

Por Fernando Brolo

O papel da tecnologia no ambiente de trabalho vai além da automatização de processos, mostrando-se um elemento extremamente eficaz para a superação da crise e a recuperação econômica

Se olharmos para o período de pandemia e distanciamento social sob a ótica das empresas que tiveram de remodelar processos e se adequar a uma nova realidade, não seria nenhum exagero afirmar que a presença da tecnologia cumpriu uma função essencial nesse contexto. Com o home office e a necessidade de se garantir uma estrutura organizacional em plena funcionalidade, apesar das adversidades, a digitalização de processos serviu como uma espécie de contenção aos problemas ocasionados por uma situação que fugiu do escopo das organizações. As novas regras estabelecidas pelo coronavírus exigiram um alto nível de adaptabilidade por parte do empresariado.

Hoje, com a recuperação do setor empresarial, a inovação ainda é uma resposta a ser considerada pelas figuras de liderança. Nesse sentido, é importante ir além e apostar em uma abordagem diferenciada sobre soluções de automação, isto é, interpretar os benefícios extraídos dessas ferramentas de modo que os mesmos possam provocar efeitos positivos no cotidiano operacional e na própria concepção do planejamento estratégico.

Como você enxerga a transformação digital?

Antes de partirmos para os ganhos operacionais ligados à tecnologia, devemos nos atentar à compreensão do que a transformação digital realmente significa para uma empresa. Não se trata de automatizar procedimentos e retirar o protagonismo das pessoas sobre etapas cruciais para o andamento do negócio. Uma organização madura, que saiba aproveitar as contribuições de plataformas inovadoras, deve possuir em sua governança uma noção básica de que o avanço tecnológico chegou para conciliar operações e redirecionar o material humano.

Na prática, com a máquina encarregada de conduzir tarefas padronizadas e que levam o profissional à exaustão, sem exigir uma capacidade estratégia exclusiva à mente humana, os colaboradores terão tempo e disponibilidade para transformar essa perspectiva e explorar suas maiores aptidões no dia a dia empresarial. O resultado é a criação de uma cultura interna que valorize o engajamento das equipes e por consequência favoreça à produtividade de todos os envolvidos.

ERP simboliza mudança e deve ser melhor aproveitado

A adoção de um software de gerenciamento de processos representa uma grande oportunidade para que as empresas entrem de vez na era digital e consolidem um posicionamento de destaque no mercado. No entanto, existem meios de se sustentar uma gestão e o suporte de tecnologias instaladas com mais precisão e qualidade. Os serviços de AMS (Application Management Services) são exemplos plausíveis de se detectar problemas prejudiciais para a eficácia do sistema escolhido, indicando as melhores formas de se solucionar as demandas com rapidez e assertividade.

Nos últimos anos, evidenciou-se uma tendência crescente da terceirização de operações como as voltadas para a manutenção do ERP. Não por acaso, afinal, trata-se de uma movimentação bem-vinda em termos de redução de custos e segurança contra erros nas aplicações. O outsourcing assume o controle desse braço operacional e proporciona ao contratante uma base de conhecimento muito mais abrangente, totalmente alinhada com o momento atual.

Flexibilidade é palavra-chave de um futuro promissor

Entre as lições herdadas de um período atípico e completamente desafiador para as empresas nacionais, sem dúvidas, a importância de se modificar um modelo de planejamento estratégico saturado ao longo do tempo expôs a fragilidade de diversas organizações. Depositar todas as expectativas em uma gestão estática e pouco preparada para enfrentar demandas externas simplesmente não condiz com o status de um mercado exigente e um público consumidor por dentro do que há de inovador e diferente.

A transformação digital é um convite à mudança, mas não se limita à digitalização de processos. Com a interpretação analítica de referências técnicas produzidas pela máquina, somada à tomada de decisões respaldadas pela inteligência de dados, a margem para falhas de projeção quanto ao caminho a se tomar em relação à ocorrência de fatores externos será muito menor. Logo, torna-se possível fundamentar uma estratégia flexível e capaz de preservar a integridade do negócio.

Por fim, respondendo à pergunta que intitula esse artigo, a tecnologia pode, de fato, potencializar o alcance produtivo e operacional das empresas, mesmo em meio à adversidade. O diferencial se encontra no modo em que determinada organização absorve o impacto tecnológico. Seguindo os preceitos trabalhados no texto, o gestor terá à sua disposição todos os artifícios necessários para aproveitar a transformação digital em sua totalidade.

*Fernando Brolo é Sales Partner na logithink. Com mais de 10 anos de atuação em canais TOTVS, possui vasta experiência na área comercial e de operações, tendo passado, ao longo de sua carreira, por diversas áreas de negócios, como Gestor Comercial, Executivo de Contas e Vendas, de Operações e de TI.
_

Foto de capa: Ali Pazani no Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This